sábado, 17 de janeiro de 2009

Waltz with Bashir (Valsa com Bashir)



A não perder.
Quase obrigatório, ver este filme do realizador israelita Ari Folman, que denuncia a guerra injusta e incompreensível.
"Um grito de dor contra todas as guerras".
Um filme autobiográfico, onde o realizador conta a sua parábola, a história de um soldado que escuta música, sonha e dispara.
E nada melhor do que contar a dor da guerra, misturando-a com um bálsamo de poesia através de imagens oníricas e mitológicas.
O testemunho de um conflito armado, que entra dentro do espectador, deixando-o comovido e desarmado perante uma verdade dura, crua e violenta, vestida por um doce sabor que nos embriaga e nos questiona.
Um soldado que num desespero pungente e delirante, numa cidade morta e destruída pela guerra, ao sentir-se perdido e sem saber o que fazer, desata a disparar para o vazio, enquanto dança uma valsa.

Sem comentários: