segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

1 história por dia #5 ou recomeço


Dia chuvoso,
existe uma certa beleza neste tipo de dias, ao menos para ela que gosta de dias chuvosos.
Entrou no café, naquele que vai todos os dias ou quase todos, à mesma hora, e apenas uma mulher sentada numa das mesas, que lia um livro sossegadamente, enquanto enrolava os cabelos com os dedos.
Hoje sentia-se um pouco distante daquele lugar, ou talvez um pouco distante de tudo em geral, imersa em qualquer coisa sem definição nenhuma, não percebendo bem de onde vinha a sensação, tinha acordado assim simplesmente.
Assistia apenas ao desenrolar daquilo que a rodeava, a mulher do livro que mudava de vez em quando de página, gente que passava na rua com os chapeús de chuva abertos, uma mulher que entra no café com um bébé transportado num pano enrolado ao peito, coberta por uns lindos xailes de lã em tons de creme, que troca um sorriso com a rapariga que escreve, e pede à empregada uma garrafa de água, empregada esta que não é a mesma dos outros dias, será uma outra, substituta, mais calada, rezingona, de olhar fugidio, e muito menos desperta, sorri apenas e forçadamente, por se aperceber que a cliente tinha um bébé, depois desta ter tirado os xailes para se recompôr e beber a água.
Depois disto a empregada olha de relance para a rapariga com um ar desconfiado, de quem não entende que prazer é que se pode ter, estar sentado à mesa de um café e escrever umas coisas num caderno e sorrir de vez em quando para os outros.
- Que rapariga esquisita, não terá ela mais nada para fazer na vida?! - talvez pense ela ou se calhar não.
É segunda-feira, recomeço.

Texto: Clara Marchana
Obra: Alicia Leal , nascida em Sancti Spiritus, Cuba em 1957

2 comentários:

arKana disse...

olá!
mas que prazer tens tu em escrever no caderno?
ora essa! o maior prazer do mundo, pois tão belas palavras saem da observação do mundo, directamente para a folha de papel.
Conversas tão simples e no entanto tão belas, poesias em prosa, dentro do teu pensamento ;)
muito bom, como sempre...
beijos

Clara disse...

Olá! Arkana :) e obrigada, tanto sol que chega das tuas palavras.
Beijinhos*

Sinceridade

Para ser sincera. Hoje sinto-me triste. Não sei bem porquê. Melancólica. Às vezes sinto mais a vida, filigrana de cristal fino. Olho par...