domingo, 22 de maio de 2016

Estimulos e fé


Necessitamos cultiva-los, um e outro, estímulos e fé.
Fazer viagens interiores de estímulos, procurar os estímulos, os milagres subtis, as imagens, os símbolos, as canções, para que possamos ter visão, ter visões, ver além, para poder encontrar sempre aceso ao fogo da fé.
O fogo da fé precisa de alimento para que a chama nos mantenha alinhados aos acontecimentos diários, ao quotidiano rotineiro. Deixar adormecer o fogo da fé, deixa cair por terra a nossa bússola divina.

Texto: Lara Marsof
Imagem: "Descascando Cebolas", Lilly Martin Spencer (1822-1902)

Sem comentários: