domingo, 11 de outubro de 2015

Dióspiro



Dia chuvoso, dia de chuva leve e ligeira, que suavemente nos banha devagar, sem que nos demos conta.
O Outono entrou sorrateiro, tão doce, tão carinhoso.
Dióspiros, romãs, castanhas, folhas secas no chão de cores quentes, das árvores que agora se despem, que apelam ao tempo intimo, e que nos abraçam agora em cada passo, em cada silencio, em cada pensamento.
É um tempo que pede silêncio e recolhimento, o movimento faz-se agora para dentro.

Texto: Clara Marchana

Sem comentários: