domingo, 30 de outubro de 2011

Árvore seca


No meio de tanta coisa sem sentido,

numa sociedade cada vez mais desequilibrada,
não me resta senão confiar cada vez mais na inteligência do universo,
nos desígnios divinos.

Texto: Clara Marchana