terça-feira, 20 de abril de 2010

"Saber Conviver"


A proposta de escrever sobre o tema "Saber Conviver" partiu do blog "Crianças Pagãs" de Luciana Onofre. Fica aqui o meu agradecimento.


"Saber Conviver"


é coabitar,
tolerar,
abrir,
é não ter medo,
olhar nos olhos do outro,
persistir no encontro de se encontrar a si próprio,
querer aprender, trocar experiências, escutar, respeitar e reconhecer o valor de cada um, incluindo o de nós mesmos.
É não se deixar render às circunstâncias, que por vezes nos apagam, e apagam os nossos sonhos.
Ter a coragem de falar o que se sente e acreditar que sonho pode ser realidade.
É abraçar e proteger o nosso planeta (a nossa grande casa), todos os animais, plantas, insectos...
É saber mudar, aceitar, transformar, cair, levantar-se, criar, criação, voltar a criar, imaginação.
É uma espécie de correr, crepitar de alegria logo de manhã com um sorriso nos olhos,
agradecer à vida de poder estar aqui.
É a oportunidade de crescer, errar, saber perdoar e ser perdoado.
É procurar, preserverar na busca de amar com a coragem no coração e na alma.
Abrir mão de convicções que talvez num determinado momento, possam já não ser precisas, saber reconhecer e confiar no momento da mudança.
A mudança faz parte da natureza, do universo.
Respeitar e tomar conta do nosso corpo, o nosso templo, a casa que nos dá a possibilidade de experienciar.
Não julgar.
Saber criticar construtivamente.
Parar de pensar na competição e comparação de quem é melhor, quem merece mais, ou quem tem mais ou menos.
Conviver,
é com-viver, com-vida, com a vida,
convidar,
partilhar a vida com o outro.

Platão escreveu: " Se um com a parte melhor dos seus olhos, a que nós chamamos pupila, conseguir ver a melhor parte dos olhos do outro, vêr-se-à a si mesmo." (Alcebíades I, 133 a)

Texto: Clara Marchana

Sem comentários: