sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Urgentemente


" É urgente o amor.
  É urgente um barco no mar.

  É urgente destruir certas palavras,
  ódio, solidão e crueldade,
  alguns lamentos,
  muitas espadas.

  É urgente inventar alegria,
  multiplicar os beijos, as searas,
  é urgente descobrir rosas e rios
  e manhãs claras.

  Cai o silêncio nos ombros e a luz
  impura, até doer.
  É urgente o amor, é urgente
  permanecer."

                                      Eugénio de Andrade (1923-2005)

1 comentário:

Anónimo disse...

e quando a luz do amor deixa de brilhar e como aqueles que cegam nos lembramos dos momentos em q esse sol nos iluminava e quando sempre diante desse mesmo sol vemos nele a mesma força mesmo brilho, desejosos que ele nos aqueça outra vez como antes. porque sabemos que há muitas estrelas muitos sóis...porque deixa-mos um e abraçamos outro?
quando sabemos que aquele tem uma luz tão especial que nos aqueçe partes que desconheciamos ser possivel.
será que o sol do amor passou a ser uma cadeia fast-food rápida barata, e sem substancia que obriga a pedir outra e outra dose??

que pensas clarinha?